DOURO’S INLAND WATERWAY 2020 | PHASE I

O Douro’s Inland Waterway – Phase I (DIW) fez parte de um Projeto Global que visa proporcionar um nível de navegação seguro e protegido à secção portuguesa do rio Douro. A Ação consistiu em estudos hidrográficos, topográficos e geométricos, planos de desenvolvimento,estudos para a conceção de um plano de serviços de informação fluvial e modernização das comunicações, abordando também a formação e a preparação de um plano de emergência. A Ação melhorou os fluxos de tráfego, contribuindo para uma melhor ligação entre a frente atlântica e o resto da Europa, apoiando o crescimento económico e a transferência modal. O projeto Global Douro’s Inland Waterway 2020 visa trazer o maior fluxo de tráfego do Douro.

A primeira fase visava planear a modernização e correção do canal do rio, conceber um plano de serviços de informação fluvial e conceber um plano de reabilitação para as cinco eclusas do rio. Será avaliado o impacto da carga geral, dos granéis e da navegação dos navios de cruzeiro, e a forma como os diferentes fluxos de carga podem ser acomodados, considerando o aumento acentuado previsto devido a uma grande mina de ferro atualmente a desenvolver-se no interior do rio. Tudo isto para melhorar a capacidade global de navegação, segurança e proteção do rio através do núcleo do porto marítimo de Leixões e do lado interior das regiões Norte e Centro, em Portugal, e da região espanhola de Castela e Leão, com as normas europeias e TEN-T.

A Magellan foi subcontratada como Gestora Técnica, garantindo o secretariado completo do projeto. A gestão do projeto visava assegurar que todos os objetivos de atividade fossem alcançados, que os prazos fossem cumpridos, facilitar a comunicação entre todas as partes intervenientes e elaborar todos os documentos e ferramentas de controlo obrigatórios, tais como: o Manual de Qualidade, o Relatório de Estado da Ação e as Demonstrações Financeiras. Esta atividade incluiu a gestão das questões administrativas do projeto e a gestão de todas as atividades em comunicação com todos os líderes de atividade (entidades ou pessoas responsáveis por cada atividade). Os procedimentos da estrutura de gestão funcionaram de uma forma flexível com o objetivo de:

– Conseguir uma integração perfeita do Parceiro e dos peritos envolvidos, reforçando a sua perícia, conhecimentos e redes em cada fase do projeto;
– Coordenar eficientemente a execução do plano de trabalho num ambiente de colaboração.

Mar 2015 – Dec 2016

Função: Subcontratada

Orçamento: 4,7 M€